web space | free website | Business Hosting | Free Website Submission | shopping cart | php hosting

Augsburg, 17 de Abril de 1942

O ataque a Ausburg foi liderado por John Nettleton, e realizado no dia 17 de abril de 1942 por aeronaves Lancaster da base de Waddington. O alvo foi a fábrica de motores à diesel de M.A.N., Nettleton's crew after the mission to Augsburg, standing, left to right, L H Mutter, F H Harrison, C S C McClure (inset), D N Huntley, seated, P A Dorehill, J D Nettleton, D O Sands and C F Churchilllocalizada naquela cidade, no sul da Alemanha, a cerca de 1.600 de distância da costa francesa. A missão foi realizada à luz do dia !!!

No aeródromo, as equipes de terra reabasteciam e rearmavam os oito Lancasters do Esquadrão Nº 44 (uma das aeronaves era reserva de solo e outra era reserva após decolagem). Os tanques foram abastecidos com 2.154 galões de gasolina, e as aeronaves transportariam quatro bombas de mil libras tipo GP de alta capacidade explosiva, bombas estas com detonadores de tempo ajustados para 11 segundos. A decolagem estava prevista para a metade da tarde.

Às 15:12 John Nettleton tirou seu Lancaster R5508 “B” da pista, seguido de seis outros. Uma vez que todos haviam decolado e começavam a fechar a formação, o último Lancaster, que era o segundo reserva, retornou à base.

As seis aeronaves então, formaram duas esquadrilhas em forma de Vic (em V), enquanto voavam baixo sobre o condado de Lincolshire em direção sul. À frete ia Nettleton, com o Warrant Officer G. T. Rhodes no Lancaster, L7536 “H “ a sua esquerda e o Flying Officer J. Garwell DFC DFM no R5510 “A” à direita. O segundo “Vic” seguia bem próximo logo atrás, liderado pelo Flight Lieutenant N. Sandford na aeronave R5506  “P’, com o Warrant Officer J. E. Beckett no  L7565  “V “ à esquerda e o Warrant Officer H. V. Crum no L7548 “T” a sua direita.

As seis aeronaves logo se encontraram com outros seis Lancasters do EsquadrãoNº 97, baseados em Woodhall Spa, que também voavam em dois Vic’s liderados pelo Squadron Leader J. S. Sherwood DFC no Lancaster L7573  “OF-K”.

O encontro aconteceu sobre Selsey Bill e todas as 12 aeronaves passaram a voar a apenas 50 pés, logo que chegaram ao canal da Mancha.  A sua frente, um grupo de 30 Bostons e cerca de 800 caças, atacavam e bombardeavam diversos alvos, longe da rota dos 12 bombardeiros, numa tentativa de iludir as defesas Lancaster L7578 KM-B of 44 Squadron in which Nettleton and his crew practised for the raid, although it was another KM-B, R5508, that Nettleton actually flew on the Augsburg missionalemães, evitando a ação dos caças.

Quando os bombardeiros cruzaram a costa francesa, a esquadrilha liderada por Nettleton estava um pouca à frente da de Sherwood, voando ligeiramente ao norte da rota planejada. Sherwood não fez nenhuma tentativa de aproximar sua esquadrilha, pois no briefing recebido, seria possível a realização da operação em duas levas de ataque, se as circunstâncias assim determinassem, e também porque ele estava consciente da necessidade de economizar combustível, para poder realizar uma missão tão longa. Mantendo-se o mais baixo possível, evitando ser identificado pelo radar, os 12 bombardeiros cruzaram a costa francesa e dirigiram-se para o interior da Alemanha.

Durante boa parte da jornada inicial sobre território ocupado, os bombardeiros não encontraram oposição alguma, nem da anti-aérea nem da caça, mas assim que as seis aeronaves lideradas por Nettleton, agora bem a frente das do Esquadrão 97, chegaram nas cercanias do aeródromo de  Beaumont le Roger, sua sorte terminou. Um bando de Me-109 e Fw 190 do II Gruppe/ Jagdgeschwader 2 Richthoffen, estava pousando, após combate na área de Cherbourg, atraídos pelas ações diversionárias da RAF, e os Lancasters imaginaram que não tido sido vistos. Mas a realidade foi outra, pois logo alguns caças, recolheram seus trens de pouso e rumaram na direção dos bombardeiros.

Sem escolta, voando no topo das árvores e à luz do dia, o resultado só poderia ser um. Os três Lancasters da retaguarda foram os primeiros a serem atacados, e logo a aeronave “V” foi derrubada pelo Hauptmann Heine Greisert, caindo em chamas. Em seguida o “P”, atacado por Feldwebel Bosseckert teve seus quatro motores em chama antes de explodir numa gigantesca bola de fogo. Em seguida o “T” foi atacado pelo Me-109 do Unteroffizier Pohl, e logo sua asa esquerda estava em chamas. Imediatamente, o piloto largou sua carga de bombas, e seguindo os procedimentos, realizou um pouso forçado. Nas estatísticas da Jagdgeschwader, esta foi a milésima vitória da unidade.

Os caças, liderados pelo Major Oesau, um ás com 100 vitórias que estava proibido de voar, mas que ao perceber os Lancasters havia pulado num dos caças estacionados na base juntamente com seu ala o  Oberfeldwebel Edelmann, agora atacavam a formação de Nettleton. Oesau selecionou a aeronave “H”, e a menos de 10 metros de distância, acionou seus canhões e metralhadoras, transformando o bombardeio numa peneira. Os motores esquerdos do Lancasters logo pegaram fogo, que se espalhou rapidamente pelos da direita. O Lancaster despencou vertiginosamente, passando a centímetros das duas outras aeronaves, e chocando-se com o solo.

A maioria dos caças foram então obrigados a se retirar, por falta de combustível, já que vinham de uma outra missão, e os dois Lancasters restantes prosseguiram sua viajem. Finalmente, ao alcançarem o alvo, realizaram um ataque conjunto e retornaram. Nessa hora, a aeronave “A” foi severamente atingida pela anti-aérea, agora alertada, e o piloto não teve outra alternativa se não realizar um pouso forçado para salvar as vidas de seus companheiros, mas mesmo assim três vieram a falecer.

Nettleton, agora sozinho, saiu rapidamente da área e colocou sua aeronave num Survivors of the Augsburg raid, left to right, Sqn Ldr D J Penman, Sgt D N Huntley, P/O D Sands, Brendan Bracken (Minister of Information), Flt Lt B R W 'Darky' Hallowes, Sgt R P Irons and Sqn Ldr J D Nettletoncurso direto para a Inglaterra. Nessa hora, a noite já se aproximava, fornecendo proteção para o solitário bombardeio, enquanto ele sobrevoava a Alemanha e a França.

Os seis Lancasters liderados por Sherwood estava agora aproximando-se do alvo, que estava com muita fumaça produzida pelas bombas anteriormente lançadas. Voando no topo dos telhados, o primeiro Vic bombardeou e saíram da área mais baixo ainda, evitando a anti-aérea. Nessa hora a aeronave de Sherwood foi atingida e pegou fogo e voou direto para o solo explodindo.

No segundo trio, dois Lancasters foram atingidos na corrida de bombardeio e pegaram fogo. O Warrant Officer Mycock DFC no Lancaster, R5513 “P”, apesar do estado de seu bombardeio, continuou o ataque mas explodiu logo em seguida. O outro, pilotado pelo Flying Officer E. A. Deverill, completou a corrida, realizou o ataque, apesar de estar com um dos motores em chama. Os outros quatro, após receberem muitos tiros da anti-aérea, conseguiram realizar o bombardeio e voltar para casa, apesar dos danos sofridos. Mais tarde, o fogo no motor da aeronave de Deverill se extinguiu, e apesar de um buraco de mais de três metros na fuselagem, ele juntou-se a uma outra aeronave e regresaram até a base na Inglaterra. Das 12 aeronaves enviadas, 7 foram derrubas e dos 85 tripulantes que participaram da missão, 49 morreram.

Netteton acabou pousando no aeródromo de Squire’s Gate, próximo a Blackpool, a uma hora da manhã. Assim que pousou, ligou para sua base, Waddington para relatar a missão e perguntar por sobreviventes. No dia 28 de abril ele recebeu a Victoria Cross, e os demais sobreviventes as medalhas DFC, DFM e DSO.

The Wedding reception for John Nettleton and his bride, Section Officer Betty nee Havelock WAAF, 1 July 1942.

 

 

Victoria Cross

 

DFC

 

DFM

 

DSO