web space | free hosting | Web Hosting | Free Website Submission | shopping cart | php hosting

Hugh Godefroy – O ás holandês.

Wing Commander Hugh Constant Godefroy, DFO, DFC, Croix de Guerre posando em frente de seu Spitfire.


          O único ás holandês da 2ª Guerra Mundial foi Hugh Godefroy. Nascido nas Índias Holandesas, atual Indonésia, no dia 28 de outubro de 1919, seu pai era um holandês engenheiro de minas e sua mãe uma canadense. Em 1925, os Godefroys foram para o Canadá, e quando do início da 2ª Guerra Mundial, Hugh era estudante universitário. Sua vida mudou quando recebeu a notícia da morte de sua namorada, quando a mesma estava em um navio que foi afundado por um submarino alemão. A partir deste dia, Hugh decidiu juntar-se a RCAF – Royal Canadian Air Force, para combater os alemães.

        

Após completar seu treinamento de vôo no Canadá, Hugh embarcou para a Grã Bretanha, onde foi designado para o Esquadrão Nº 56, uma OTU – Operational Training Unit (Unidade de Treinamento Operacional) em Suttonbridg, onde juntou-se a  poloneses, tchecos, franceses e americanos. Na primavera de 1941, Hugh foi para seu esquadrão operacional, o de Nº 401, da RCAF. pertencente ao Grupo Nº 11, operando a partir de Digby. Este esquadrão, equipado com Hawker Hurricanes, tinha como tarefa principal a defesa aérea da Grã-Bretanha, mas realizava ocasionais incursões ofensivas sobre a França.

        

Em setembro de 1941, o esquadrão recebeu o novo caça, o Spitfire Mk IV, para em seguida ser deslocado para Biggin Hill. Embora Hugh tivesse voado diversas missões operacionais, era ainda considerado um “sprog” (inexperiente) pelos veteranos, não tendo obtido, ainda, nenhuma vitória aérea. Parecia que suas habilidades como piloto, só eram suficientes para evitar que fosse abatido pelos caças da Luftwaffe.

        

Em 1942, Hugh foi transferido para a Air Fighting Development Unit (AFDU) em Duxford. Inicialmente considerou sua transferência para uma unidade de testes como o final de sua carreira, mas logo aprendeu a apreciar seu novo posto, onde teve tempo para melhorar seu tiro aéreo bem como para experimentar novas táticas de combate.

        

Próximo ao final daquele ano, Hugh, solicitou e obteve transferência para o Esquadrão Nº 403, também da RCAF. Pouco tempo depois de juntar-se ao esquadrçao, obteve sua primeira vitória, um Fw 190. Em junho de 1943, foi promovido a Squadron Leader (Major),  bem como passou a comandar o esquadrão. Após algumas vitórias, foi designado Comandante do Grupo 127.

 


Vitórias aéreas de Godefroy:

 

No

Data

Aeronave

Local

Unidade

1.

17.01.1943

2 Fw 190 danificados

Fecamp (F)

401 Sqn

2.

20.01.1943

Fw 190

Friston

401 Sqn

3.

08.03.1943

Fw 190

Bajeux, França

403 Sgn

4.

17.04.1943

Fw 190

Le Treport, França

403 Sqn

5.

13.05.1943

Bf 109 danificado

Meaulte, França

403 Sqn

6.

14.05.1943

Fw 190

Oostende, Belgica

403 Sqn

7.

15.06.1943

Fw 190

Rouen, França

403 Sqn

8.

01.07.1943

Bf 109

Hesdin

403 Sqn

9.

24.09.1943

Fw 190

Poix

127 Wing

 

TOTAL

7 - 0 - 3

 

 

        

Em abril de 1944, seu segundo tour de serviço terminou. Ele foi agraciado com a DSO e tornou-se oficial do Estado Maior do Air Vice Marshall Sir Harry Broadhurst, como especialista em táticas aéreas. Continuou voando, mas nunca mais realizou missões operacionais. Num deses seus vôos, o motor de seu Spitfire parou, quando estava sobre o Canal da Mancha, sendo obrigado a saltar de para-quedas, mas foi salvo por uma lancha de resgate, passando algum tempo no hospital. No verão de 1944 a guerra estava terminada para Hugh, pois ele voltou para o Canadá. Foi agraciado com as seguintes medalhas:

Distinguished Flying Cross, Distinguished Service Order e Croix the Guerre.