web space | free hosting | Web Hosting | Free Website Submission | shopping cart | php hosting

Oberstleutnant Werner Mölders

 

 

Werner MöldersO Comandante de Jagdgeschwader 51 foi talvez o mais eficiente piloto de caça da Luftwaffe. Mölders, nasceu no dia 18 de março de 1913 em Gelserkirchen, e foi em seu tempo, uma lenda viva da Força Aérea Alemã.  Foi um fenomenal tático e introduziu na Luftwaffe e na aviação militar a esquadrilha de quatro caças, em dois pares, onde em cada par, o ala defendia o líder durante o combate. Esta disposição deu aos pilotos alemães uma enorme vantagem nas batalhas aéreas, durante os três primeiros anos da 2ª Guerra Mundial.

 

Seus primeiros sucessos aconteceram durante a Guerra Civil Espanhola, ao abater 14 aeronaves que combatiam pelos republicanos. Suas vitórias continuaram quando do início da 2ª Guerra Mundial, abatendo seu primeiro avião no dia 20 de setembro de 1939 durante um combate perto de Merzig, na fronterira franco-germânica. Durante um combate em Campiegne, França, no dia 5 de junho de 1940, quando já era o comandante do III/JG 53, Mölders foi abatido e mantido prisioneiro por três semanas, sendo liberto quando da capitulação da França. Durante a Batalha da Inglaterra, como Comandante da JG51, suas vitórias cresciam rapidamente, e no dia 1 de dezembro já alcançava a marca de 55 aeronaves abatidas. Durante os cinco meses seguintes, Mölders abateu outros 13 caças britânicos, sendo condecorado com a Cruz de Cavaleiro com Folhas de Carvalho.

 

No dia 21 de junho de 1941, já combatendo no front russo, decolou com 8 Me 109F de Stara Wies às 06:00 horas, e engajou em combate com caças russos, abatendo um Polikarpov I-153 Chayka, pilotado pelo ás russo Tenente Gieorgij Chidov.  Retornou a seu aeródromo e mal teve tempo de tomar o café da manhã, quando aeronaves russas atacaram o campo de pouso. Os pilotos do JG 51 levantaram vôo, e os bombardeiros russos sem escolta, foram massacrados. Mölders abateu dois Tupolev SB-2 e chegou a 71 vitórias. Naquele mesmo dia, à tarde, um novo ataque russo aconteceu, e Mölders abateu outros dois SB-2. Ao final do dia a JG 51 havia abatido um total de 69 aeronaves russas.

 

No início da campanha contra a Rússia, a Luftwaffe destruía uma enormidade de aeronaves. Por exemplo, no dia 22 de junho, a Luftflotte 2 abateu 210 aeronaves e destruiu no solo outras 528.

 

Nesse ritmo, o número de aeronaves abatidas por Mölders rapidamente se elevou e logo ele alcançava Manfred von Richthofen, ás da 1ª Guerra Mundial, sendo condecorado por Hitler com a Cruz de Cavaleiro com Folhas de Carvalho e Espadas.

 

Os alemães empurravam os russos cada vez mais para leste. Lituânia e Letônia foram conquistadas e a Estonia viria logo em seguida. Minsk estava cercada e o Exército Vermelho recuava sem parar.

 

A partir de 1º de Julho, a JG 51 passou a operar de Stary Bychov. No dia 5, um grupo de seis bombardeiros SB-2 atacavam Minska e foram derrubados. Mölders abateu dois. Duas horas depois, as vítimas foram dois Yak-1. Quatro Werner Möldersdias mais tarde, abateu dois I-153 e um I-16. No dia seguinte, um Polikarpov RZ, e vinte minutos mais tarde outro. Mölders possuía agora 91 vitórias, No dia 11 de julho, com mais duas vitórias e mais uma no dia seguinte, ele se aproximava do número mágico – 100 vitórias, número nunca alcançado antes por piloto algum. No dia 12 de julho, o JG51 alcançava a vitória número 500, no front leste e a vitória 1,200 de sua história.

 

O Oberstleutnant Mölders decolava várias vezes por dia, e toda a unidade estava esperando ele alcançar sua centésima vitória. Todos ficavam ansiosos pela sua chegada das batalhas, quando então balançava as asas de seu avião em sinal de vitória.

 

No dia 13 de julho, ele balança a asa de seu Messerschmitt três vezes. No dia seguinte foram duas as balançadas, e chegava ao número 99. Na manhã do dia 15 de julho, ele não voa e fica realizando tarefas administrativas, mas antes das 12 horas, decola para uma patrulha de rotina. Ao sul de Orsha ele vê cinco caças Polikarpov I-16, que imediatamente são atacados por Mölders e por seu ala. Quase que imediatamente um dos caças russos cai em chamas e os demais se dispersão. Mölders recebe as congratulações de seu ala ao mesmo tempo que seus colegas em terra escutam pelo rádio. A centésima vitória tinha finalmente chegado. No retorno, abate um solitário DB-3, tornando-se o primeiro piloto de caça do mundo a ultrapassar a centésima vítima.

 

No aeródromo de Stary Bychov a festa é imensa, com todos os pilotos e mecânicos o aguardando na pista. Quando o Messerschmitt de Mölders pousa, champanhes são abertas e ele é carregado nos ombros de seus colegas. A festa vai até a madrugada

 

As notícias rapidamente chegaram aos ouvidos do Comandante da Luftwaffe, o Reichsmarschall Hermann Göring, que ordena que Mölders vá imediatamente para berlin, onde Adolf Hitler o condecorará com a Cruz de Cavaleiro com Folhas de Carvalho, Espadas e Diamantes, sendo o primeiro militar alemão a receber tal honraria. No dia 19 de julho ele parte, deixando a JG 51 sob o comando do Major Friedrich Beckh. Agora ele é o Inspektor der Jägdflieger, função esta que o levará a tomar conta de todas as unidades de caça. No início de setembro, ele realiza uma visita ao front leste, mas, inicialmente, apenas participa de reuniões com as unidades. Sua paixão pelo combate era tão grande, que mesmo proibido, participa extra-oficialmente de várias missões, abatendo mais alguns aviões russos.

 

No outono de 1941, o avanço alemão para leste é parado pelo inverno russo e Mölders passou a ter problemas de logística e resolve ir a Berlin. Nas unidades alemães faltava tudo: combustível, munição e sobressalentes. A crise era total. Nesta mesma época, o Ministro do Armamento, Ernest Udet, comete suicídio e Göring convoca Mölders para comparecer ao funeral. Na manhã do dia 22 de novembro de 1941, Mölders é passageiro de um He 111, que decola de Chaplinka para Berlin. Chovia muito. Perto de Breslau, um dos motores do Heinkel pára, mas a aeronave continua voando. Logo depois o outro motor também pára e o He 111 cai, matando Mölders.

 

No total, ele realizou cerca de 300 missões de combate, tendo abatido oficialmente 101 aeronaves na 2ª Guerra e 14 na Guerra Civil Espanhola. Em sua homenagem, a JG 51 passou a ser denominada Mölders.

 


O Bf 109 F-2 de Werner Mölders, Stab/JG 51, verão de 1941. Foi provavelmente nessa aeronave que no dia 15 de julho de 1941, que ele tornou-se o primeiro piloto a alcançar 100 vitórias aéreas.

Bf 109F of Werner Mölders

 

 

 

 

 

 

Werner Mölders

 

Mölders, como Inspektor der Jägdflieger, retorna de uma missão não-oficial na Criméia, em Novembro de 1941. Reparem que ele não enverga nenhuma medalha, embora fosse, na época o piloto mais condecorado da Luftwaffe (era um protesto seu contra a persiguição do regime nazista aos católicos).